Lideranca Autentica

Desenvolvendo a liderança autêntica

O que você entende por liderança?
Você conhece verdadeiros líderes?
Você é o líder da sua vida?

Trabalhar com líderes sempre me fascinou. Em qualquer empresa, por menor que ela seja, o papel do líder é fundamental para alavancar os resultados através das pessoas. Além disso, durante minha passagem por algumas empresas percebi que independente do motivo que gera um pedido de demissão, a gestão é sempre um fator de desempate entre uma oportunidade e outra.

Programas de formação e desenvolvimento de lideranças, palestras sobre gestão, treinamentos para líderes e intervenções correlacionadas, são cada vez mais comuns no ambiente corporativo, na tentativa de minimizar os impactos negativos de uma má gestão.

A liderança já foi vista como uma habilidade inata, como se algumas pessoas nascessem predispostas a se tornarem líderes. Se você não possuísse essa predisposição, estava fadado a ser tudo, menos um bom líder.

No entanto, os estudos avançaram e isso caiu por terra. A liderança é reconhecida como uma competência, sendo necessários conhecimentos, habilidades e atitudes para que seja desempenhada assertivamente. E por se tratar de uma competência, pode ser desenvolvida por qualquer pessoa, desde que haja o querer, o desejo, a vontade.

Desenvolver a liderança envolve aprendizado e desenvolvimento de inúmeros conhecimentos e habilidades, como comunicação, inteligência emocional, negociação, relacionamento interpessoal, tomada de decisão, empatia, técnica, dentre outras, mas para isso, o autoconhecimento é imprescindível.

Quando conheci o Coaching e o processo intenso de autoconhecimento que ele proporciona, tive contato com uma parte de mim que há algum tempo estava adormecida. Era o que alimentou o meu desejo em cursar Psicologia. Sempre acreditei nas potencialidades do ser humano, na saúde emocional e no poder de transformação, e não em possuir um “bom” emprego, salário compatível com o mercado e uma atividade corriqueira que não me enchia os olhos. Neste momento (no contato com o Coaching), tudo fez sentindo, foi como sair de um labirinto sendo guiada por um espelho no teto.

Somos rodeados por modelos e padrões de comportamento. Para todas as áreas da vida há um ideal a ser seguido para que se alcance o “sucesso”. Quanto mais próximos a estes ideais, mais longe ficamos de nós mesmos. Simplesmente porque estes ideais não são os nossos.

Com o Coaching percebi que o processo de autoconhecimento pode ser até doloroso no início, mas transformador. Doloroso porque exige reconhecimento de falhas e limitações, além da necessidade de agir, de fazer diferente, ou seja, sair da zona de conforto. Transformador porque você descobre que a chave para abrir a porta dos seus desejos sempre esteve em suas mãos. E nesse sentido, se conectar ao que você acredita, reconhecer seus valores e tomar consciência de suas escolhas, para mim, é o início do desenvolvimento da liderança.

Há um ideal imaginário sobre a liderança, expectativa de fórmulas mágicas para se desenvolver bons líderes. Uma referência de pessoas perfeitas, poderosos influenciadores, comunicativos, justos, bem-sucedidos financeiramente, bem relacionados, produtivos, incansáveis e criativos. Sabe esse líder? Ele não existe.

Grandes estudiosos, gurus da área de negócios e gestão de pessoas evidenciam o papel da liderança para o alcance do sucesso nas organizações, aumentando ainda mais as expectativas em relação à atuação dos líderes. No entanto, não é raro encontrar profissionais ocupando cargos de liderança sem exercer de fato, este papel.

Liderança é ação, e não posição. Por isso, desenvolvê-la não significa ter interesse em ocupar cargos de gestão (ao menos que este seja o seu objetivo), mas sim liderar a si mesmo, identificar suas forças e fraquezas, criar estratégias para desenvolvimento constante, influenciar positivamente as pessoas e promover transformações aonde quer que você esteja – considerando sua própria trajetória de vida.

Olhar a liderança através desta perspectiva diminui a expectativa ao mesmo tempo em que aumenta a autoresposnabilidade dos envolvidos. É como se a liderança ficasse mais acessível, real e que, de fato, fôssemos capazes de alcançar ótimos resultados mesmo possuindo inúmeros pontos a serem desenvolvidos.

A partir disso, trabalhar com o desenvolvimento de líderes faz ainda mais sentido para mim. É desafiador favorecer a descoberta do que é, e o que significa a liderança para cada pessoa, considerando o que é importante para ela, respeitando seus valores e incentivando o interesse em buscar respostas que, na maioria das vezes, elas já sabem de cor, mas não têm consciência.

Assim, desenvolver a liderança torna-se responsabilidade não só da empresa, mas de cada pessoa que busca o alcance de seus objetivos e deseja atingir resultados cada vez melhores. Não se restringindo ao mundo dos negócios, a liderança é importante para o desenvolvimento e manutenção de todas as áreas de nossas vidas, então, desenvolvê-la pode nos trazer benefícios surpreendentes.

A liderança ideal é aquela que faz sentido para você. Quanto mais alinhada ao que você é ou deseja ser, mais autêntica ela será.

Vamos?!!

Cíntia Félix Santos Moura

Cíntia Félix é Psicóloga, Coach e especialista em Gestão Estratégica de Pessoas. Apaixonada pelo mundo dos negócios considera o trabalho fundamental para a manutenção da saúde emocional. Atua com o desenvolvimento de pessoas e negócios através de palestras, treinamentos e coaching.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Search